BLOG MONTELONGO
Olhares para Fafe
18
Abr 18

política religião fafe

 



publicado por blogmontelongo às 18:00
17
Jun 17

Opinião de Alexandre Leite no seu Facebook:
 
Pelos sinais (sobre a inauguração do Museu do Ensino, em Fafe, em 2017)

“Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo...Amén”. Provavelmente terá sido com esta reza que, em 1892, um padre terá terminado as suas breves palavras depois de benzida a escola nova. Naquela época, finais do século XIX, o poder político e a igreja tinham uma relação de grande proximidade e era comum a intervenção de um padre da Igreja Católica Apostólica Romana nas inaugurações de edifícios públicos. Só mais tarde, com a implantação da República em 1910, começou a defender-se a separação entre a Igreja e o Estado, efetivando a bíblica citação: “a Deus o que é de Deus, a César o que é de César”.

Entretanto, depois da década de 30 do século passado, no tempo do fascismo, foi retomada a santa aliança do poder político e da cúpula da igreja católica. Situação que foi novamente rompida com o 25 de Abril. O museu agora inaugurado pretende retratar todos estes anos desde a inauguração dessa escola fafense.

Foi interessante que alguém tivesse tido a ideia de relembrar os momentos históricos de conluio entre essas duas entidades recriando uma cena de outros tempos:

laicidade inauguração fafe

 

 



publicado por blogmontelongo às 18:00
20
Jun 15

Opinião de Jorge Adélio Costa no jornal Notícias de Fafe:

 

Fafe viveu no início desta semana o momento de espontaneidade mais Bonito de que me recordo.

A forma como os Fafenses se agruparam, absolutamente descomprometidos, para abraçar o calor que a Imagem de Nossa Senhora de Fátima plantou em Fafe, foi certamente um momento, para além de inesquecível, inspirador e que alavancou o sentimento de Fé, que tão importante é para conduzirmos as nossas vidas.

Numa altura onde a descrença tem, dia após dia, através da comunicação socialganho força nas nossas vidas (através de notícias diárias a plantar o pessimismos, o derrotismo...). Foi para mim absolutamente inspirador receber a Imagem da Nossa Senhora de Fátima  na nossa Terra. A sua presença física nestes dias recarregou a energia que necessitávamos para ancararmos com mais confiança, com mais optimismo o dia seguinte. Enchermos o coração de esperança, inspirado no calor da Mãe não resolve por si as dificuldades que temos de encarar no dia a dia (sobretudo numa época onde as famílias portuguesas têm reiteradamente sido fustigadas), mas é essa esperança que pode, e deve, servir de alavanca para termos energia de encararmos o próximo dia e de basearmos a nossa acção em valores que a nossa sociedade vê cada vez mais alheados daqueles que podem interferir por nós.

 

 

10325160_1013741218666437_3743000688290995509_n.jp

Foto de Ivo Borges

 



publicado por blogmontelongo às 18:00
Temas: ,
15
Abr 15

Opinião de Elsa Lima no jornal Notícias de Fafe:

 

A comunidade católica em Fafe teve este ano a oportunidade de celebrar a Páscoa de uma forma prolongada através da realização do evento 'Terra Justa' que, apesar de organizado pela sociedade civil, tem a religião como tema central, e o Cardeal Óscar Maradiaga como convidado principal.

Depois de uma Semana Santa intensa, com a realização de várias actividades promovidas pela paróquia, foi interessante assistir a este quase prolongamento da celebração com a presença do líder do grupo dos nove conselheiros do Papa Francisco, e à simbiose gerada entre crentes e não crentes, em torno do evento. Eugénio da Fonseca, presidente da Cáritas Portuguesa disse mesmo estar a viver em Fafe "o grande momento da Páscoa", pela dimensão da iniciativa que procurou suscitar a reflexão em torno das causas e valores da humanidade, proporcionando à população a oportunidade de assistir a um conjunto de tertúlias, com personalidades de renome, a dissertar sobre o tema.

Pessoalmente, agrada-me a génese da ideia do Município de 'pegar' no ícone da Justiça de Fafe para, através dele, e de uma forma positiva, promover Fafe. Isto porque, é sabido, que em qualquer lugar onde se fale da Justiça de Fafe, de imediato é associada a ideia, não muito justa, de que por cá se faz justiça com o pau, remetendo para a violência. O próprio cardeal sublinhou que Justiça não pode vir do pau, ma sim do amor que aplicamos a tudo aquilo que fazemos, e da fraternidade para com aqueles que nos rodeiam, no objectivo de ser alcançada maior justiça social. E é por aí que digo que me agrada este esforço no sentido de mudar esta imagem negativa associada à nossa Justiça de Fafe, para que Fafe passe a ser conhecida como uma Terra Justa. Acho um conceito simpático.

Agora, foi interessante assistir também á forma como o evento foi acolhido pelos fafenses, e quando falo de fafenses, falo da população em geral, e não da nata da sociedade. Aliás, há dias, quando alguém da organização me pedia a opinião sobre o evento, o meu comentário foi que "não iria chegar, envolver, o povo". E penso não me ter enganado.

Passa.jpg

Bastou um olhar mais atento para perceber a estupefacção do cidadão comum perante o canário montado no centro da cidade, assistindo, quase com receio, e timidez, a 'uma festa de VIP's, que desfilavam na passadeira vermelha', com a qual pareciam não se identificar. Percebemos isso claramente na realização do inquérito que semanalmente ouve 'A voz do povo' sobre um tema da actualidade, e perante a questão 'O que acha do Terra Justa?', muitos, mas muitos mesmo, esquivaram-se a responder para não darem a conhecer a sua 'ignorância' relativamente ao assunto, confessando 'em off' não estarem a perceber 'patavina' do que se estava a passar. Comum também, entre os comentários ouvidos pela praça, era a preocupação em saber o custo de tamanha 'pompa e circunstância'. Se a ideia era projectar o concelho, e fazer com que Fafe fosse falado nos jornais e telejornais, foi plenamente conseguido. Mas a que preço? É a pergunta que mais se ouve pela cidade, e a que o Município terá que responder porque está criada a dúvida se o evento se moveu em torno da solidariedade dos intervenientes ou se foi pago a peso de ouro, o que causa preocupação em tempos de austeridade.



publicado por blogmontelongo às 18:00
pesquisar neste blog
 
Contacto
blogmontelongo@sapo.pt
comentários recentes
e na Trofa, também!
Obrigada "h" pela atenção. Já se corrigiu o erro.
Seria importante que as escolas não encerrassem an...
http://www.scoop.it/t/explore-minho/p/4024462499/2...
Da me a ideia que o senhor anda fugido de fafe. Ma...
Realmente a ligação à ruralidade tem vindo a perde...
Certíssimo caro Luís. Não há nenhuma relação com n...
Daquilo que me apercebi é que este novo blog "roub...
Bom dia AlbertoA minha ideia e manter o blog plura...
Eu faço parte daqueles, que no Verão passado se in...
Mensagens
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Farmácia de Serivço

blogs SAPO