BLOG MONTELONGO
Olhares para Fafe
08
Mar 17

Entrevista a Parcídio Summavielle, Independentes por Fafe, no jornal Povo de Fafe:

 

Povo de Fafe: O Presidente a Comissão Política do PSD concelhio acusou-o de ter faltado à palavra, já que segundo ele tinha um acordo com o PSD para as próximas autárquicas. Como é que reage a essa acusação?

Parcídio Summavielle: O que eu penso é que o PSD ao fazer legitimamente o acordo pós-eleitoral em 2013 com o PS colocou-se numa posição muito difícil da qual nunca seria fácil sair. E acredito que tenham visto na negociação com os "Independentes por Fafe", uma boa solução. Eu já o disse, que houve conversas com toda a gente e toda a gente conversou com toda a gente. Na Assembleia Deliberativa do Movimento, que é composta por cerca de 60 pessoas de todo o concelho, foram analisados vários cenários e foi uma decisão tomada por unanimidade no sentido de se fazer um acordo o Dr. Raul Cunha, actual Presidente da Câmara.

 

PF: Então e o acordo com o PS já não era possível?

PS: Com a candidatura do Dr. Raul Cunha seria sempre muito difícil qualquer acordo formal com o PSD. Por isso mesmo, é que não foi em momento algum fechado ou formalizado qualquer acordo com o PSD.

parcidio Fafe

PF: O Senhor Dr. na Conferência de Imprensa em que se comprometeu a integrar a Lista do PS liderada pelo Dr. Raul Cunha disse que a apresentação conjunta pelos dois do novo Projecto "era um dia histórico para Fafe". O que quis dizer com essa bombástica frase?

PS: Eu considerei um dia e uma data histórica pela capacidade que os "Independentes por Fafe" tiveram em procurar uma solução, que pudesse finalmente pacificar o ambiente político concelhio, aproveitando para salientar o papel, extraordinariamente importante que o Dr. Raul Cunha teve ao longo deste mandato na obtenção dos maiores consensos conhecidos que inclusivamente permitiram resolver muitos problemas pendentes do passado. Eles foram os da Sacor, NaturFafe, Urbanização José Saramago, Parque Municipal de Desportos, Terrenos da Biblioteca, Terrenos da Escola de Arões, Novo Posto da GNR e o compromisso da REFER.

 

PF: O Senhor Dr. Parcídio está zangado com alguns desses líderes políticos que o confrontaram?

PS: Sinceramente não estou. Eu entendo que alguns desses líderes políticos tinham de fazer o seu próprio jogo político. Apenas lamento que às vezes não consigam resistir ao ataque pessoal, no qual não me revejo.

 

PF: Com essa nova Aliança com o Dr. Raul Cunha, diga-nos por favor: volta ao PS, seu partido de sempre? E nesse caso extingue-se o Movimento "Independentes por Fafe"?

PS: Eu penso que essa é uma hipótese que não está em cima da mesa porque, para além de tudo o mais, o Partido Socialista concelhio tem muitas questões internas por resolver nas quais não posso, nem me devo imiscuir.

 

PF: Qual vai ser a estratégia da Aliança com o PS?

PS: Em primeiro lugar, temos de assinar o acordo, já em breve, que consubstancia o entendimento a que chegámos. Depois é preciso que o PS clarifique o seu posicionamento localmente. A estratégia passa pela concretização de listas conjuntas à Câmara, Assembleia Municipal e Assembleias de Freguesia.

 

PF: E qual o seu maior desejo para as próximas Autárquicas?

PS: Como já disse sou apenas um apoiante indefectível do Dr. Raul Cunha. O meu maior desejo é vê-lo eleito Presidente da Câmara e estar à altura de o auxiliar a fazer um mandato que cumpra o nosso programa e dê um novo alento e esperança aos fafenses.

 

 

publicado por blogmontelongo às 18:00
19
Set 15

Opinião de Ricardo Gonçalves no blog Por Outro Lado:

 

 

Em reunião de câmara foi hoje dado o início ao "enterro" da Naturfafe.
 
Confesso que sinto já uma pontinha de nostalgia pela falência definitiva de uma boa ideia completamente assassinada pelo accionista maioritário, o Município de Fafe. Recrimino-me por não ter conseguido lutar contra a condução errada dos destinos da cooperativa mas muitos sabem que tentei. Admito que não tenha ido tão longe quanto deveria ter ido e essa é, em minha opinião, toda a minha culpa.
 
Nesta altura o mais importante é proteger os postos de trabalho e isso está a ser tentado até ao limite pelo executivo ainda que, nesta altura, não se possa dizer que os trabalhadores estão protegidos. O enquadramento legislativo é "apertado" mas sei que tudo está a ser feito para atingir o objectivo da internalização do quadro de pessoal. Espero, sinceramente, que isso seja conseguido embora já se saiba que muitos vão ver os seus vencimentos reduzidos. Será o menor dos males mas não posso deixar de me manifestar triste com essa situação.
 
Espero, também, que os trabalhadores dêem o melhor de si na nova situação laboral como o fizeram ao longo  destes anos ao serviço da Naturfafe. É uma equipa de grande qualidade, disponível, multifacetada e que sempre "vestiu a camisola" quando, muitas vezes, o mais normal seria desistirem. Desejo a todos as maiores felicidades.
 
Este processo de extinção será longo e muitas páginas estão ainda por escrever mas confio plenamente que será conduzido de uma forma séria, correcta e transparente até porque há um consenso político muito amplo para a resolução desta herança da forma o menos penalizadora possível para todos os envolvidos.
 
Manifesto, desde já, a minha indisponibilidade para participar em futuras iniciativas desde género mas não deixarei de ser um interveniente activo na política municipal de turismo até porque, como é público, sou um directo interessado no desenvolvimento turístico (e não só) do concelho. 
 
Esta minha pequena "tribuna" servirá, porventura, para aqui trazer mais frequentemente a minha visão para o sector e aplaudirei quando achar que o devo fazer e recriminarei quando entender que o caminho seguido não é o correcto.
 
Saio deste processo enriquecido com um conjunto de momentos em que senti que dei um pouquinho de mim (por ínfimo que seja) para o bem comum e deixo aqui o meu agradecimento pela oportunidade de ter participado embora os resultados não sejam, de forma nenhuma, aqueles que eu sonhava.
publicado por blogmontelongo às 18:00
23
Mai 15

Opinião de Ricardo Gonçalves no seu blog:

 

Fechou-se o "pano" sobre as Feiras Francas 2015, em Fafe.

Uma edição que assinala o regresso da organização à esfera do município, relegando a Cofafe para simples colaborador nas actividades mais relacionadas com o mundo rural. Tal como sempre deveria ter sido, na minha opinião.
 
De relevante nesta edição tivemos o fim da Expo Rural, muito criticada pela perda de identidade, a eliminação da entrada paga e a escolha do parque da cidade para a realização do evento. Pelo que pude avaliar, todas estas escolhas se revelaram acertadas.
 
Há, de facto, uma nova forma de organizar eventos em Fafe. Escolhas criteriosas, atenção aos pormenores, ir ao encontro da "vox populi", tentando agradar àqueles que, no fundo, são os destinatários destas organizações: a população fafense.
 
Por imperativos legais, o organizador oficial foi o Rancho Folclórico de Fafe mas, no terreno, continua a ser a Naturfafe que representa a força de trabalho da organização. Papel subalternizado mas fundamental para o sucesso deste (e outros) eventos e que não é reconhecido nem valorizado. Eu reconheço, valorizo e agradeço àquela gente que, contra tudo e todos, teima em desempenhar as funções para que são chamados.
 
A rever em edições futuras será a tardia divulgação do programa que compromete sobremaneira a promoção do evento. Esta é já quase uma "marca" do município e que, espera-se, não tarde em ficar ultrapassado. Até porque dentro de pouco mais de um mês entram em cartaz as Festas da Cidade. Um pequeno reparo a uma organização que esteve muito perto da excelência e que daqui parabenizo.
 

11009085_850902778290519_9213136662623055442_n.jpg

 

publicado por blogmontelongo às 18:00
08
Nov 14

Opinião de Pedro Miguel Sousa no seu blog:

 

O concurso duvidoso mas que vai mudar a forma de atuar na Cultura, no Turismo e Lazer em Fafe

O conhecimento é a alavanca para o sucesso. Sabemos bem que as mentes menos conhecedoras tentam a todo o custo desclassificar os mais estudados e até afirmar que um funcionário sabe mais do que o engenheiro. É bem verdade que o funcionário até pode saber mexer melhor na máquina, mas não conhece, a não ser que seja curiosos e autodidata, as razões pelas quais a máquina está a funcionar. Nem o material ou pelo menos a transformação necessária até ao produto final.

Tudo isto vem a propósito do concurso lançado pelo Município Fafense, que deu alguma polémica, em que a entidade vencedora (Naturfafe) ganhou tendo um orçamento de 52 000 euros a mais do que a concorrente (Contact Waves).

Penso já o ter dito, mas nunca é demais reforçar, pois não tenho qualquer participação em qualquer das entidades. O que me faz analisar este assunto prende-se simplesmente com uma questão de ordem cívica e porque também não posso aceitar que o dinheiro dos meus impostos possa ser utilizado de qualquer forma.

Como estava à espera, não obtive qualquer resposta por parte da Naturfafe ao mail que lhe enviei a solicitar o projeto. Afinal, é um procedimento tão natural da entidade como me foi dito por um dos elementos que compõem a gestão. Já da Contactwaves recebi três documentos: Memória descritiva do modelo de funcionamento proposto; Memória descritiva relativa à promoção de equipamentos municipais; Lista dos responsáveis e qualificação profissional dos recursos humanos.

Neste sentido, depois de me debruçar sobre estes três documentos posso concluir, desde já, que há um conhecimento sobre o território fafense e que as propostas estão todas enquadradas, ainda que as atividades pudessem ser sempre alvo de alterações e carecessem de constantes avaliações, mas isto é um procedimento natural na conceção e produção  dos projetos. Reparei que há sempre uma preocupação em dar a oportunidade às atividades do Município (Propõe-se para a dinamização e promoção do Teatro Cinema/Pavilhão Multiusos de Fafe/Parque de Campismo/Escola de Transito de Fafe/Museus, sempre que o calendário da programação da Câmara Municipal de Fafe permita,) e só depois é que aparecem as propostas da Contacwaves para cada espaço.

No que se refere à gestão dos espaços e dos próprios Recursos Humanos, esta empresa socorreu-se de gente com habilitações profissionais para cada área. A massa crítica está bem pensada, porque para cada área é necessário gente capaz de conhecer cientificamente as exigências do lugar que irão ocupar.

 

 

 

CONCLUSÕES:

Ainda que haja quem afirme que às entidades concorrentes não tenha sido pedido a promoção de atividades, o certo é que esta que me enviou os documentos (Contactwaves) consegue dar primazia à autarquia, sem qualquer problema, e ainda tem um leque de ofertas para tornar os espaços mortos em locais de atividade constante. E, ao que sabemos, com um valor bem mais barato. Os Recursos Humanos propostos têm habilitações capazes, o que nem sempre aconteceu e os resultados foram anos de marasmo puro.

Seja como for, há um problema efetivo que a Autarquia Fafense vai ter que resolver e, muito sinceramente, as razões invocadas para atribuir o concurso à Naturfafe não servem!

Este concurso foi só o primeiro. Começo a acreditar que não haverá mais nenhum. A solução passará pela retoma dos equipamentos e sua gestão por parte da Câmara. É um assunto polémico e a autarquia já se apercebeu que vem aí gente capaz de pegar no que antes estava só confinado aos amigos da câmara. Os jovens estão vivos. Estão preparados e com formações superiores. Se até aqui se pensava que só os políticos é que sabiam, hoje todos sabemos que os políticos estão desacreditados.

 

Já há muito tempo que falei na necessidade de uma revolução cultural. Entendem agora do que eu falava? Ela está aí… e a minha missão por estas bandas está terminada. Agora vou participar nessa revolução, o caminho está aberto… vemo-nos nas atividades!

publicado por blogmontelongo às 18:00
pesquisar neste blog
 
Contacto
blogmontelongo@sapo.pt
comentários recentes
morar num prédio é lixo!!! leva-se com todos os ba...
e na Trofa, também!
Obrigada "h" pela atenção. Já se corrigiu o erro.
Seria importante que as escolas não encerrassem an...
http://www.scoop.it/t/explore-minho/p/4024462499/2...
Da me a ideia que o senhor anda fugido de fafe. Ma...
Realmente a ligação à ruralidade tem vindo a perde...
Certíssimo caro Luís. Não há nenhuma relação com n...
Daquilo que me apercebi é que este novo blog "roub...
Bom dia AlbertoA minha ideia e manter o blog plura...
Mensagens
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Farmácia de Serivço

blogs SAPO