BLOG MONTELONGO
Olhares para Fafe
08
Mar 17

Entrevista a Parcídio Summavielle, Independentes por Fafe, no jornal Povo de Fafe:

 

Povo de Fafe: O Presidente a Comissão Política do PSD concelhio acusou-o de ter faltado à palavra, já que segundo ele tinha um acordo com o PSD para as próximas autárquicas. Como é que reage a essa acusação?

Parcídio Summavielle: O que eu penso é que o PSD ao fazer legitimamente o acordo pós-eleitoral em 2013 com o PS colocou-se numa posição muito difícil da qual nunca seria fácil sair. E acredito que tenham visto na negociação com os "Independentes por Fafe", uma boa solução. Eu já o disse, que houve conversas com toda a gente e toda a gente conversou com toda a gente. Na Assembleia Deliberativa do Movimento, que é composta por cerca de 60 pessoas de todo o concelho, foram analisados vários cenários e foi uma decisão tomada por unanimidade no sentido de se fazer um acordo o Dr. Raul Cunha, actual Presidente da Câmara.

 

PF: Então e o acordo com o PS já não era possível?

PS: Com a candidatura do Dr. Raul Cunha seria sempre muito difícil qualquer acordo formal com o PSD. Por isso mesmo, é que não foi em momento algum fechado ou formalizado qualquer acordo com o PSD.

parcidio Fafe

PF: O Senhor Dr. na Conferência de Imprensa em que se comprometeu a integrar a Lista do PS liderada pelo Dr. Raul Cunha disse que a apresentação conjunta pelos dois do novo Projecto "era um dia histórico para Fafe". O que quis dizer com essa bombástica frase?

PS: Eu considerei um dia e uma data histórica pela capacidade que os "Independentes por Fafe" tiveram em procurar uma solução, que pudesse finalmente pacificar o ambiente político concelhio, aproveitando para salientar o papel, extraordinariamente importante que o Dr. Raul Cunha teve ao longo deste mandato na obtenção dos maiores consensos conhecidos que inclusivamente permitiram resolver muitos problemas pendentes do passado. Eles foram os da Sacor, NaturFafe, Urbanização José Saramago, Parque Municipal de Desportos, Terrenos da Biblioteca, Terrenos da Escola de Arões, Novo Posto da GNR e o compromisso da REFER.

 

PF: O Senhor Dr. Parcídio está zangado com alguns desses líderes políticos que o confrontaram?

PS: Sinceramente não estou. Eu entendo que alguns desses líderes políticos tinham de fazer o seu próprio jogo político. Apenas lamento que às vezes não consigam resistir ao ataque pessoal, no qual não me revejo.

 

PF: Com essa nova Aliança com o Dr. Raul Cunha, diga-nos por favor: volta ao PS, seu partido de sempre? E nesse caso extingue-se o Movimento "Independentes por Fafe"?

PS: Eu penso que essa é uma hipótese que não está em cima da mesa porque, para além de tudo o mais, o Partido Socialista concelhio tem muitas questões internas por resolver nas quais não posso, nem me devo imiscuir.

 

PF: Qual vai ser a estratégia da Aliança com o PS?

PS: Em primeiro lugar, temos de assinar o acordo, já em breve, que consubstancia o entendimento a que chegámos. Depois é preciso que o PS clarifique o seu posicionamento localmente. A estratégia passa pela concretização de listas conjuntas à Câmara, Assembleia Municipal e Assembleias de Freguesia.

 

PF: E qual o seu maior desejo para as próximas Autárquicas?

PS: Como já disse sou apenas um apoiante indefectível do Dr. Raul Cunha. O meu maior desejo é vê-lo eleito Presidente da Câmara e estar à altura de o auxiliar a fazer um mandato que cumpra o nosso programa e dê um novo alento e esperança aos fafenses.

 

 

publicado por blogmontelongo às 18:00
14
Dez 16

Opinião de Alberto Alves, IPF, publicada no jornal Notícias de Fafe:

 

     Ao longo deste mês de Novembro temos assistido a uma corrida de notícias sobre a atualidade política local mormente no que poderá acontecer nas próximas autárquicas. Não faltaram e não faltam por aí palpites e até declarações de políticos responsáveis cuja finalidade é lançar dúvidas e confusão na cabeça das pessoas.

     Atento a isso anda o Movimento de Cidadãos Independentes por Fafe (IPF), não só porque deve estar atento, mas também porque tem sido envolvido de uma forma despudorada, nesses comentários e palpites.

     E porque havia necessidade de esclarecer internamente muitos contos e ditos, foi agendada uma assembleia alargada para debate e análise do atual momento político. De resto, a oportunidade única para estabelecer o rumo a seguir.
      Não poderia ter começado melhor esta assembleia alargada, pois o líder do Movimento – Parcídio Summavielle – foi perentório na afirmação que fez mesmo antes do início dos trabalhos: “nunca seria candidato pelo PS ou pelo PSD”.
     Depois foi tempo para se falar do trabalho que se tem desenvolvido nas freguesias, sobretudo em encontros para se definirem os candidatos às respetivas Juntas e, a par disso, a mobilização das pessoas para o projeto político que os IPF têm para Fafe e para os fafenses. Os presentes ficaram a saber que há já muitos processos de candidatura concluídos e uns quantos em vias de conclusão.
      Em cima da mesa esteve também o imenso e precioso trabalho feito na Câmara Municipal pelos nossos vereadores, e o bom trabalho do grupo que compõe a Assembleia Municipal.
      Como era de esperar, o debate não descurou o tema sobre o candidato à Câmara nas próximas autárquicas.
      Foram analisadas algumas hipóteses, com vários intervenientes a manifestarem opinião com fundamentos e razões que proporcionaram um debate muito sério, interessante e profícuo.
      Quanto ao rumo a seguir, ficou definido que vamos concorrer, com muito entusiasmo e trabalho, deixando tudo o resto nas mãos de quem for o candidato, para se traçarem as principais linhas orientadoras.
     Uma coisa ficou certa: se tudo correr como esperamos, poderei afirmar que já temos candidato.

publicado por blogmontelongo às 18:00
22
Out 16

Opinião de Alberto Alves, IPF, no jornal Notícias de Fafe:

 

     Na véspera do cinco de Outubro, o Movimento de Cidadãos Independentes por Fafe (IPF) organizou um jantar convívio que serviu para assinalar aquela data histórica e marcou, por assim dizer, a rentrée política do Movimento.

     Gerou-se grande curiosidade e expectativa em torno deste evento, não só para se aquilatar de quem e quantos estariam presentes, mas também sobre qualquer novidade sobre quem será o candidato à Câmara nas próximas autárquicas.

     Quem eventualmente estivesse preocupado com o número de aderentes ao convite (sem pressões) para o jantar, deverá ter ficado surpreendido com a presença de cerca de 300 pessoas e o grande poder de mobilização que se sente em torno dos IPF; quem queria saber a novidade sobre o candidato, viu goradas as expectativas, porque o problema não foi abordado, nem o jantar tinha essa finalidade.

     Aliás, o líder do Movimento, Parcídio Summavielle, falou na responsabilidade do Movimento em relação aos mais de onze mil fafenses que lhe confiaram o voto em 2013 e salientou as boas respostas dadas através do bom desempenho operado pelos eleitos pelo IPF, que na Câmara Municipal, quer na Assembleia Municipal, quer nas Juntas e Assembleias de Freguesia.

     De resto o seu discurso pautou-se por referências à organização do Movimento (estamos organizados, referiu) e ao trabalho que já tem sido desenvolvido nas freguesias no intuito de se encontrar os mais fortes e credíveis candidatos para o próximo ato eleitoral.

     Parcídio Summavielle falou de ética na política, lembrando que só assim se conseguirá o desenvolvimento que gera o bem-estar dos cidadãos. E afirmou a terminar, para nós, a primeira prioridade são os cidadãos; e por isso dizemos, "Todos Somos Fafe". Apelou à união e ao trabalho em torno de um projeto político que apenas contempla Fafe e os fafenses.

     Entre fortes e entusiásticos aplausos foi cortado e servido um bolo alusivo, prosseguindo o convívio fraterno por mais algum tempo.

IPF Fafe

publicado por blogmontelongo às 18:00
09
Dez 15

Opinião de José Ribeiro no Notícias de Fafe:

Notícias de Fafe - Edição 195 de 04 de Dezembro

Antes das férias, a Comissão Política Distrital decidiu a criação da actual comissão administrativa de Fafe, concedendo-lhe um mandato até às Legislativas. Essa comissão agendou eleições para Março/Abril sem que nada justifique que não se fizessem agora, já que o PS não está directamente envolvido nas Presidenciais. Tenho as maiores e mais fundadas dúvidas sobre se serão feitas essas eleições em Fafe. A comissão administrativa já deveria ter devolvido à distrital o seu mandato, que considero extinto, mas, ao contrário, alimenta uma farsa.

O PS em Fafe resvala para perder as próximas eleições autárquicas. Seguramente que não é isso que preocupa a distrital. Acredito que até o deseja, a favor da solução que quis apadrinhar nas anteriores autárquicas. Em 2013 a secção de Fafe participou disciplinarmente de vários militantes que concorreram contra o PS. Solicitamos um inquérito à jurisdição sobre a promoção e participação dos dirigentes Joaquim Barreto e António Magalhães em, pelo menos, uma reunião com os Independentes por Fafe na tentativa de seduzir um destacado camarada a integrar a lista destes à Câmara, assim pretendendo objectivamente a derrota do PS nessas eleições. Pode confiar-se em dirigentes assim, duplos? Honra a esse camarada que resistiu a esse aliciamento e teve uma atitude responsável ao não aceitar.

Estranho que tenha dirigentes em Fafe a colaborar nisso, alguns deles que hoje não teriam funções autárquicas se aqueles tivessem conseguido o seu intento de fazer o PS perder as eleições de 2013. Lamentavelmente há uma minoria na extinta comissão administrativa que dá cobertura a estes comportamentos, a estas farsas, apoiando a distrital.

Sou contra este apodrecimento do PS distrital e local e há uma larga maioria de militantes preocupados. como eu, com o futuro do PS e não com meros jogos de poder, a favor de um PS forte, unido e vencedor. Quero recuperar o PS vencedor e hegemónico em Fafe, que se tem vindo a perder a olhos vistos, designadamente em defesa da nossa Câmara e das nossas Juntas. O objectivo é a manutenção do poder autárquico que temos reforçado desde 1979, mas também manter a supremacia política que detemos em eleições legislativas desde 95, só agora interrompida em 4 de Outubro, por única e exclusiva culpa da degradação já referida do PS.

Notícias de Fafe - Edição 195 de 04 de Dezembro

 Não tenho qualquer vontade e desejo de voltar à Câmara, pese os crescentes apelos que recebo de socialistas e não socialistas, diariamente na rua, e que não são, por certo, mera simpatia e carinho. A minha intenção é trabalhar para assegurar um PS forte que recandidate e reeleja o nosso Presidente da Câmara. Se este não quiser, ou não puder, vou empenhar-me com todos para encontrar a melhor solução ganhadora. Não sou nem me sinto salvador e o PS tem soluções. Não precisa de mim.

Os apelos que cada vez mais recebo, de confiança e incentivo, estão muito para além dos socialistas, são de muitos votantes e simpatizantes, assim como de muitas outras pessoas da sociedade fafense, que vêem com preocupação o estado pantanoso do PS em Fafe e a incapacidade de encontrar outra pessoa que reúna  condições para liderar o PS. Veja-se que o PS não tem, não foi ainda capaz de encontrar um líder parlamentar na Assembleia Municipal, desde há mais de um ano.

A recuperação devia ter sido iniciada na preparação das Europeias. Perdeu-se um tempo irrecuperável mas não podemos desistir de lutar, pois só perde quem desiste e isso não faz o meu género. Sei bem das minhas responsabilidades e nunca as enjeito, apesar do conforto que seria não me incomodar, num tempo que deve ser de outros e não meu.

Barreto quase sempre conspirou e atentou contra os interesses legítimos de Fafe. Ele quer agravar a humilhação da lista de deputados com a ofensa aos socialistas de Fafe, num acto de falta de vergonha e autista, a que me oporei por todas as formas e meios.

 

Serei candidato se continuar a entender que sou aquele que reúne as melhores condições para o fazer e promover a unidade do PS.

publicado por blogmontelongo às 18:00
pesquisar neste blog
 
Contacto
blogmontelongo@sapo.pt
comentários recentes
e na Trofa, também!
Obrigada "h" pela atenção. Já se corrigiu o erro.
Seria importante que as escolas não encerrassem an...
http://www.scoop.it/t/explore-minho/p/4024462499/2...
Da me a ideia que o senhor anda fugido de fafe. Ma...
Realmente a ligação à ruralidade tem vindo a perde...
Certíssimo caro Luís. Não há nenhuma relação com n...
Daquilo que me apercebi é que este novo blog "roub...
Bom dia AlbertoA minha ideia e manter o blog plura...
Eu faço parte daqueles, que no Verão passado se in...
Mensagens
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Farmácia de Serivço

blogs SAPO