BLOG MONTELONGO
Olhares para Fafe
11
Mar 17

António Costa Fafe

 



publicado por blogmontelongo às 18:00
12
Nov 16

Opinião de Pedro Freitas, membro do secretariado do PS-Fafe, no jornal Povo de Fafe:

 

     Na semana passada, fruto da minha atividade profissional, cruzei-me com um "novo" soldado da GNR em Fafe. Tinha chegado à nossa cidade acerca de dois dias. Disse-me que tinha estado uma série de anos no Algarve e que, finalmente, conseguiria vir trabalhar para mais próximo da família. É natural de Cabeceiras de Basto. Concelho vizinho, bem próximo de Fafe. Este cabeceirense, pareceu-me bem satisfeito com a mudança, alimentada também, segundo ele, pelo novo posto de Destacamento da GNR em Fafe. Tanto quanto sei, aumentará o número de efectivos ao serviço da população.

     Ironia, das ironias, dei comigo a pensar, que tinha encontrado (finalmente) um Cabeceirense satisfeito com o quartel da GNR em Fafe!... pois, porque também conheço quem não tenha gostado nada da sua instalação em Fafe e, de fato, tudo fez, para que tal investimento tivesse aterrado... em Cabeceiras de Basto, mas como diz o povo, isso são outros quinhentos.

     Esta era uma obra reclamada há mais de vinte anos. Desde então, o processo foi iniciado, era ainda Presidente do Município o Dr. José Ribeiro, sofreu vários avanços e recuos, mas a autarquia nunca baixou os braços, mantendo-se firme, insistente, resistindo à controvérsia e lutando contra várias barreiras que pareciam querer abortar o projeto.

     Inicialmente, o projeto englobava a rotunda da atual Praça da Liberdade, tendo sido, posteriormente ajustado, já no mandato do Dr. Raúl Cunha, que justiça seja feita, teve exímio poder negocial, para que este processo fosse finalizado com êxito. Teve dificuldades acrescidas, na medida em que pelo meio foi necessário (re)negociar todo o processo com um governo PSD, pese embora, que este projeto fora iniciado num governo socialista e fora agora concluído num governo também socialista, sabe-se lá porquê!... Aliás o papel destes ex e atual autarcas foi fundamental, para que no município tivesse sido realizado um investimento de cerca de dois milhões de euros, sendo custo direto e único para a autarquia de Fafe, apenas a cedência por 50 anos do direito de superfície, cabendo a responsabilidade dos encargos financeiros da obra à Direção Geral de Infraestruturas e Equipamentos do Ministério da Administração Interna. Este destacamento ficará a comandar os postos de Fafe, Cabeceiras de Basto e Celorico de Basto.

GNR Fafe

      De nada adiantou, alguma profecia da desgraça, que muitos chegaram a ver em todo o projeto, vaticinando um fim trágico, e dando por adquirido, a perda de valência para outras paragens, se bem me recordo chegou mesmo a dar primeira página nalguma imprensa local, já para não falar das sociáveis conversas de café, entre compadres. Felizmente todo o trabalho executado, mostrou a solidez e preserverança política, na defesa dos interesses dos Fafenses.

     Os socialistas, mais uma vez, provam que a sua luta assenta em causas que dignificam as condições de trabalho e a qualidade de vida de todos os fafenses. É esta atenção às dificuldades dos outros que nos move, é este o sentido da nossa luta. Não baixamos os braços, quando os concidadãos precisam de nós! A nossa ambição passa, há anos, por perscrutar as reiais necessidades das nossas populações que vivem, anónimas, nas periferias de tudo e de todos.

     Deste modo, o novo Posto da GNR em Fafe cria condições de destacamento aos militares da GNR, permitindo-lhes o regresso à terra natal; uns poderão fixar-se e constituir família, outros cuidam dos seus filhos, outros apoiam os Pais, na sua velhice, outros aproximar-se-ão por zona de destacamento territorial e tudo isto permite melhorar as condições de vida daqueles que arriscam a sua própria vida todos os dias.

     Por outro lado, a cidade ganha mais força cívica, afirma-se uma autoridade desejada por todos e a população fafense merece.

     Honrada Política, em que quem promete, cumpre!



publicado por blogmontelongo às 18:00
21
Nov 15

Opinião de Fernanda Cunha publicada no seu Facebook:

 

A CIDADE DE FAFE PERDE TUDO ...MAS MESMO TUDO PARA A CIDADE DE GUIMARÃES

Como é que tal situação não haveria de verificar se em Fafe e, segundo os Fafenses não havia ninguém competente para ficar à frente do municipio???
Em 1984 ..perdemos a linha comboio ...para Guimarães.
De seguida , perdemos a maternidade também para Guimarães. Guimarães viu aumentada a taxa de natalidade porque em Fafe , as mulheres grávidas deixaram de ter umm local para os seus filhos nascerem ..
Mas como se não bastasse , a saga de perdemos tudo para Guimarães continua....
E não é que perdemos o Tribunal ???Principalmente a parte do Tribunal de Família ????E já não bastava os nossos filhos nascerem em Guimarães , como tem de o senhor de capa preta de Guimarães , a decidir o futuro dos nossos filhos. Justiça , não há...a não ser que sejamos de Guimarães.
Fafe perde também para Guimarães o Hospital.
De acordo , com as noticias publicadas no site da Câmara Municipal de Fafe, esta Terra intitula-se de terra justa, agora resta saber para quem é que a Cidade de Fafe é justa....
Mas ainda não chega , o senhor Presidente , vimarenense de gema ,ainda não está satisfeito em tirar tudo o que Fafe tem, até porque a gestão do centro de saúde de Fafe , é feita pelo Centro de Saúde de Guimarães.
A Gestão do nosso centro de saúde que estava tão bem entregue a uma pessoa natural de Fafe ,o Dr. Filipe Antunes ( entre outros) passou a ser gerida por um centro de Saúde qualquer de Guimarães...admire-se pois este presidente da Câmara , Raul Cunha , só tem em mente prejudicar Fafe , em prol da cidade de Guimarães.
Fafe é uma terra justa para os forasteiros , para os refugiados sirios que vêm pôr em causa a nossa segurança , comer e beber à nossa custa e ainda ocupar apartamentos de luxo , em pleno centro da cidade de Fafe....admire-se com o lema "Fafe ...Terra Justa."
E por falar em segurança e de acordo com o publicado no noticias de fafe em "http://www.noticiasdefafe.com/…/novo-quartel-ja-nao-vai-rec…" , mostro o meu desagrado e penso que é opinião generalizada de todos os municipes porque Fafe afinal vai deixar fugir mais um edificio para Guimarães , o do Destacamento territorial da GNR e , depois da Câmara Municipal ter investido um milhão....imagine-se um milhão para ficarmos com um edificio, às moscas e sem serviços , porque estes serviços que não vêm para a nossa cidade , para o nosso concelho ...imaginem lá onde vão ficar ????
Em Guimarães ,é claro . Para que o sr. Presidente tenha a sua casa segura ...e nós em Fafe , vivamos na insegurança , porque ao ficarmos sem o Destacamento Territorial da GNR ficamos sem os serviços que o acompanha , nomeadamente Núcleo de Investigação Criminal ,Ambiente , Escola Segura , entre outros....então sem estes serviços ficamos a ser um posto de segunda categoria...que depende de ....imaginem lá ....de Guimarães.
A GNR não é só precisa para passar multas , eu quero me sentir segura na minha cidade , quero aquilo que tenho direito a segurança , aquilo que a Câmara , na pessoa do sr. Raul Cunha , prometeu a todos os cidadãos.
Eu , Fernanda Cunha , em nome de todos os cidadãos de Fafe ,solicitar ao sr. Presidente uma tomada de decisão urgente e uma tomada de posição por forma a informar os municipes para nos dar algum conforto e segurança.
Com os últimos acontecimentos em Paris e , com o acolhimento dos refugiados sírios em Fafe eu e os outros municipes , queremos nos sentir em segurança e , queremos o Destacamento Territorial da GNR a funcionar em pleno em Fafe.
Chega de tirar tudo a esta cidade....
Peço a todos os Fafenses que tomem uma posição para mostrar que nós ainda somos um povo unido e, caso seja necessário , aplicamos a nossa Justiça...a de Fafe , porque pelo menos esta o sr. Raúl Cunha não a consegue levar para Guimarães....mas qualquer dia quem sabe ainda dá a estátua da justiça de Fafe a Guimarães-..



publicado por blogmontelongo às 18:00
09
Set 15

Opinião de Alberto Alves, Independentes por Fafe, no jornal Notícias de Fafe:

 

Através do "Notícias de Fafe" da passa semana, ficamos a saber que o acordo ou proposta ou lá o que quer que seja, que havia sido estabelecido entre o ministério da Administração Interna e a Câmara Municipal de Fafe, sobre a instalação de um destacamento da GNR, em Fafe, não vai ser cumprido.

Uma vez mais ficamos "despojados" de serviços que, na realidade, iriam contribuir para a afirmação do concelho em matéria de segurança tão importantes como sejam o Núcleo de Investigação Criminal e o Serviço de Proteção da Natureza.

O Presidente da Câmara a quem a informação do NF ainda não tinha chegado, lá vai afirmando que espera que seja "cumprido o que foi acordado e que se encontra legislado" e se surgirem alterações também será de bom tom que a autarquia seja ouvida.

Espanta-me esta mudança por parte do poder decisor nacional! Ou talvez não me espante tanto assim!...

Está em cima da mesa um investimento de mais de dois milhões de euros (1,9 milhões assegurados pelo ministério que tutela as polícias a que acresce os terrenos cedidos e da responsabilidade da autarquia fafense).

Foi programado e projetado um edifício para receber um contingente da GNR mais alargado de elementos, de acordo com as novas valências a instalar, no âmbito dos serviços que aquela força de segurança presta às populações.

O que irá resultar com a "viragem" na decisão? Naturalmente a não ocupação da totalidade das instalações do edifício programado para o efeito.

Então para quê uma obra daquelas? Os estudos foram mal calculados? Não se justifica um destacamento da GNR em Fafe e só agora com o edifício em fase de acabamento é que se concluiu isso?

quartel_gnr.jpg

O dinheiro disponibilizado pelo ministério da Administração Interna, resulta dos impostos sobre o nosso trabalho. Não é dinheiro fácil. Logo, tem de ser criteriosamente gerido e aplicado. Se é certo que o maior bolo do investimento cabe ao ministério da Administração Interna, não é menos verdade que a Câmara Municipal de Fafe cumpriu com o que lhe foi pedido e sempre mostrou abertura nas "negociações" então realizadas, numa aposta firme na defesa dos interesses que melhor serviam Fafe e a comunidade fafense.

O grande prejudicado é a comunidade fafense, que parece ser só ouvida e considerada importante pelos políticos nacionais, quando é preciso colocar nas urnas o voto. Depois admiram-se pelo crescente número das abstenções...



publicado por blogmontelongo às 18:00
pesquisar neste blog
 
Contacto
blogmontelongo@sapo.pt
comentários recentes
Obrigada "h" pela atenção. Já se corrigiu o erro.
Seria importante que as escolas não encerrassem an...
http://www.scoop.it/t/explore-minho/p/4024462499/2...
Da me a ideia que o senhor anda fugido de fafe. Ma...
Realmente a ligação à ruralidade tem vindo a perde...
Certíssimo caro Luís. Não há nenhuma relação com n...
Daquilo que me apercebi é que este novo blog "roub...
Bom dia AlbertoA minha ideia e manter o blog plura...
Eu faço parte daqueles, que no Verão passado se in...
Teste. Obrigado pelos comentários.



Mensagens
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Farmácia de Serivço



blogs SAPO