BLOG MONTELONGO
Olhares para Fafe
31
Mai 17

Opinião de Elsa Lima, directora do jornal Notícias de Fafe:

 

     A festa está bonita, por estas bandas. E não me refiro só às Feiras Francas.

     Mas começando por aqui, é evidente que foi um sucesso a edição desta ano em que o Município voltou a apostar, e a meu ver bem, no Parque da Cidade, como recinto para receber o evento. Embora o tempo não tenha ajudado nos primeiros dias,a adesão foi em massa e o programa, simples, na génese, e de encontro à tradição, revela-se uma boa aposta, sem grande necessidade de alterações ou novidades.

     Num recinto agradável ao ar livre, é feliz a ideia da praça dos petiscos, proporcionando um ponto de convívio entre amigos e familiares, que saem de casa para desfrutar das festas da terra, próximo dos divertimentos para as crianças e da animação musical, no essencial popular e animada, como pedem este tipo de eventos. Foi também evidente, este ano, uma maior adesão da juventude, o que é de saudar, também, despertando um bairrismo saudável, em redor das festas da terra, que se vão assim adaptando aos novos tempos, mantendo a vitalidade.

     Repetiram-se os números obrigatórios, que arrastaram à cidade milhares de pessoas, e a Feira Rural, embora mais pobre, e longe ainda da vitalidade que teve no início, foi também um ponto de interesse, e de visita. Penso que no essencial, o Município esteve à altura da organização do evento, a exemplos de outros que tem vindo a realizar, destacando-se na capacidade demonstrada para as festas, uma marca deste mandato. E neste campo os fafenses não se podem queixar. Sem deixar cair a bola no chão, fecham as Feiras Francas e os holofotes viram-se para as serras de Fafe que serão palco do WRC Vodafone Rally de Portugal. Não tarda nada, chegarão também as Festas da Nossa Senhora de Antime e depois o Festival da Vitela para animar a malta porque de tristezas está o mundo cheio. Raul Cunha gasta assim os últimos cartuchos no último ano de mandato com muitas obras anunciadas, cujo arranque aprece estar a ser guardado também para os meses finais, num convite à continuidade. Por outro lado, Antero Barbosa já avançou para o terreno com a sua candidatura independente, no propósito de não facilitar a vida ao candidato que foi escolhido pela direção do partido que não rejeita, ma que tem agora de afrontar. Assim, andou também pela festa, ao lado de José Ribeiro, que é ainda o líder do PS local, e se recusa a deixar o cargo, de Vitor Moreira e Helena Lemos que são ainda vereadores do PS no executivo liderado por Raul Cunha, mas 'pedem votos' para Antero, e de autarcas locais em exercício, eleitos com o apoio do PS, mas que estão em campanha por Antero. Assim, vai reinando a confusão entre festas e foguetes, permanecendo a dúvida sobre que vai lançar as girandolas finais, a 1 de Outubro.

     Bom...mas para já o que interessa é ver passar o rali, e que Fafe fique bem nas fotografias e na TV, com a casa, aparentemente arrumada, e depois, o mais certo, é que os tempos sejam de limpeza e de esclarecimento.

 

Foto: Município de Fafe



publicado por blogmontelongo às 18:00
23
Mai 15

Opinião de Ricardo Gonçalves no seu blog:

 

Fechou-se o "pano" sobre as Feiras Francas 2015, em Fafe.

Uma edição que assinala o regresso da organização à esfera do município, relegando a Cofafe para simples colaborador nas actividades mais relacionadas com o mundo rural. Tal como sempre deveria ter sido, na minha opinião.
 
De relevante nesta edição tivemos o fim da Expo Rural, muito criticada pela perda de identidade, a eliminação da entrada paga e a escolha do parque da cidade para a realização do evento. Pelo que pude avaliar, todas estas escolhas se revelaram acertadas.
 
Há, de facto, uma nova forma de organizar eventos em Fafe. Escolhas criteriosas, atenção aos pormenores, ir ao encontro da "vox populi", tentando agradar àqueles que, no fundo, são os destinatários destas organizações: a população fafense.
 
Por imperativos legais, o organizador oficial foi o Rancho Folclórico de Fafe mas, no terreno, continua a ser a Naturfafe que representa a força de trabalho da organização. Papel subalternizado mas fundamental para o sucesso deste (e outros) eventos e que não é reconhecido nem valorizado. Eu reconheço, valorizo e agradeço àquela gente que, contra tudo e todos, teima em desempenhar as funções para que são chamados.
 
A rever em edições futuras será a tardia divulgação do programa que compromete sobremaneira a promoção do evento. Esta é já quase uma "marca" do município e que, espera-se, não tarde em ficar ultrapassado. Até porque dentro de pouco mais de um mês entram em cartaz as Festas da Cidade. Um pequeno reparo a uma organização que esteve muito perto da excelência e que daqui parabenizo.
 

11009085_850902778290519_9213136662623055442_n.jpg

 



publicado por blogmontelongo às 18:00
02
Mai 15

Opinião de José Ribeiro na FafeTv:

 

Fui contactado no sentido de integrar a Comissão Administrativa local do PS. Não aceitei porque a minha disponibilidade era para liderar, não é para fazer parte, para fazer número. A minha disponibilidade é ajudar o PS, mas não em qualquer circunstância.

 

Acredito no socialismo como forma de combater e de reduzir as desigualdades sociais e de promover a justiça social.

 

Penso que o Terra Justa foi positivo no impacto que teve, sobretudo para fora de Fafe. A comunicação social deu bom destaque. Eu não conheço qual foi o custo que o evento teve. Se me fala em 60 mil euros eu penso que é aceitável.

 

Julgo que a Cooperativa Agrícola deve ter uma palavra a dar sobre as Feiras Francas porque é a entidade que representa a agricultura de Fafe. Tudo o que seja puxar para o poder público a realização de coisas deste tipo não dá bom resultado. As realizações apoiadas pela Câmara e executadas pela sociedade civil normalmente têm uma adesão mais espontânea e têm sempre uma factura menor porque há uma dose voluntária.

 

JR.jpg

 



publicado por blogmontelongo às 18:00
28
Mai 14

Algumas citações de José Ribeiro, o anterior Presidente da Câmara, retiradas de uma entrevista que pode ser vista na Fafe Tv.

 

"Eu creio que nós abandonamos a agricultura nas últimas décadas muito por culpa do actual Presidente da República, porque foi no tempo dele que a PAC quis transformar os agricultores em jardineiros, pagando-lhes para não trabalhar."

 

"A parte que eu executei do projecto do Parque da Cidade vinha do tempo do Dr. Parcídio. Eu aligeirei o projecto porque inicilamente tinha mais equpiamentos, portanto tinha ainda mais betão do que o que aqui está."

 

"Lamento que se tenha perdido a oportunidade de resolver a situação da Lagoa no tempo certo, no tempo da agregação das freguesias. E há dois responsáveis por isso, o próprio Laurentino Dias, Presidente da Assembleia Municipal, e o PSD que obstaculizou. Mas mais vale tarde que nunca."

 

"Este governo estava obrigado a fazer reformas. Não fez reformas nenhumas, cortou foi nos salários, nas pensões e não emagreceu o Estado naquilo em que podia emagrecê-lo. Isso vai ter de ser feito no futuro."

 

"É positivo que tenhamos diminuido o défice do país, mas é muito negativo que tivéssemos aumentado tanto a nossa dívida."

 

José Ribeiro, Fafe



publicado por blogmontelongo às 18:00
pesquisar neste blog
 
Contacto
blogmontelongo@sapo.pt
comentários recentes
e na Trofa, também!
Obrigada "h" pela atenção. Já se corrigiu o erro.
Seria importante que as escolas não encerrassem an...
http://www.scoop.it/t/explore-minho/p/4024462499/2...
Da me a ideia que o senhor anda fugido de fafe. Ma...
Realmente a ligação à ruralidade tem vindo a perde...
Certíssimo caro Luís. Não há nenhuma relação com n...
Daquilo que me apercebi é que este novo blog "roub...
Bom dia AlbertoA minha ideia e manter o blog plura...
Eu faço parte daqueles, que no Verão passado se in...



Mensagens
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Farmácia de Serivço



blogs SAPO