BLOG MONTELONGO
Olhares para Fafe
13
Jan 16

Opinião de Jorge Adélio Costa, Presidente do PSD/Fafe no jornal Notícias de Fafe:

 

Nas últimas eleições Autárquicas o PSD de Fafe apresentou no seu programa eleitoral, no que concerne à área social, a implementação descentralizada pelo concelho de centros de convívio. Hoje, esta que na altura era uma promessa, é uma realidade.

Esta medida, implementada pelo atual executivo municipal tem colhido, de forma transversal, bastante interesse por parte das mais variadas freguesias. Sinal que os casos implementados são, hoje com segurança, casos de sucesso.

Ouvimos diariamente nas notícias que morrem idosos sozinhos em suas casas, onde passam dias até que seja dada a falta deles. Ouvimos todos os dias nas notícias que existem idosos, que têm apenas uma refeição no dia. Ouvimos notícias que existem idosos que permanecem em suas casas em condições absolutamente indescritíveis. Ouvimos também notícias de idosos que tiveram uma vida dinâmica envolvida de pessoas e que acabam por morrer de solidão.

A implementação dos centros de convívio têm como principal missão combater este flagelo. Têm como objectivos promover a socialização de pessoas idosas ou aposentadas, através da dinamização de atividades sócio recreativas e culturais, através de prevenção da solidão e do isolamento, incentivando a participação ativa e partilha de experiências, potenciando a inclusão social, fomentando as relações interpessoais e intergeracionais.

Os centros de convívio são por definição fundamentais para que possamos dar um contributo para o equilíbrio familiar dos mais idosos. Vivemos num concelho onde a emigração atinge uma dimensão bastante significativa, onde também por esse motivo, os familiares que permanecem ficam mais desamparados. Vivemos numa época onde o trabalho é mais competitivo e por consequência existem menos horas disponíveis para as famílias obterem as condições diárias para acompanhas os seus.

Sabemos também que estas necessidades se revestem da maior importâncias nas freguesias mais distantes de Fafe, pois essas, naturalmente, têm menos condições de acompanhamento diário da sua população , assim como, uma menor oferta de soluções para a ocupação da sua população.

Na aprovação do primeiro plano e orçamento deste executivo municipal no seu primeiro mandato, por proposta do PSD, foi solicitado que fosse cabimentada uma verba para o efeito, o PSD colocou essa matéria como sendo uma prioridade para este mandato. A família, a preservação da qualidade de vida humana são para o PSD na área social valores que devem ser protegidos e acautelados.

S. Gens foi das primeiras freguesias a ter oportunidade de beneficiar da criação de um centro de convívio. Os resultados são por demais evidentes. Existe um maior envolvimento da população com o centro de convívio, e os mais idosos conseguiram com esta implementação ter uma segunda casa. Uma outra casa onde também eles contam.

10352843_1537178453165381_2013890888952147640_n.jp

Este caminho não deve ficar por aqui. E já em 2016 podemos verificar que será dada continuidade a esta estratégia.

Penso ser uma boa medida, uma medida justa, uma medida merecida para os beneficiários dos centros de convívios, pois todos eles merecem condições para esta fase da sua vida.

 

publicado por blogmontelongo às 18:00
03
Jan 15

Opinião de Clara Marques Mendes, na FafeTV:

 

A presença do PSD, com dois vereadores neste executivo camarário, tem marcado a diferença. Se formos ver o programa eleitoral do PSD, há muitos aspectos que estão a ser cumpridos. Destaco a questão do restabelecimento da iluminação, que é acima de tudo uma questão de segurança. Também é de salientar e de felicitar a grande proximidade com a população. A questão dos centros de convívio é também uma marca deste executivo e é muito importante, é uma questão de sensibilidade social.

A mudança foi de tal forma positiva que, com franqueza, não consigo dizer que há algo de negativo. Mas claro que as restrições orçamentais impedem de fazer mais, mas todos gostaríamos de fazer muito mais.

 

As Misericórdias têm um papel complementar no que diz respeito à saúde. É precisamente nessa lógica de complementariedade que esta gestão é transferida. E os fafenses vão ganhar. Desde logo, já sabemos que vai ter mais valências, há uma maior proximidade na gestão, um maior conhecimento das reais necessidades da populção que serve.

Nunca deveríamos ter permitido o que aconteceu. Fomos perdendo valências, isso é que nós deveríamos ter travado. Dizer que é possível um novo hospital é vender ilusões.

cmm.jpg

 

publicado por blogmontelongo às 18:00
pesquisar neste blog
 
Contacto
blogmontelongo@sapo.pt
comentários recentes
morar num prédio é lixo!!! leva-se com todos os ba...
e na Trofa, também!
Obrigada "h" pela atenção. Já se corrigiu o erro.
Seria importante que as escolas não encerrassem an...
http://www.scoop.it/t/explore-minho/p/4024462499/2...
Da me a ideia que o senhor anda fugido de fafe. Ma...
Realmente a ligação à ruralidade tem vindo a perde...
Certíssimo caro Luís. Não há nenhuma relação com n...
Daquilo que me apercebi é que este novo blog "roub...
Bom dia AlbertoA minha ideia e manter o blog plura...
Mensagens
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Farmácia de Serivço

blogs SAPO