BLOG MONTELONGO
Olhares para Fafe
01
Ago 15

Opinião de Carlos Rui Abreu, director-adjunto do jornal Notícias de Fafe:

 

A Câmara Municipal de Fafe anunciou, de forma algo atabalhoada, a construção de um edifício de raiz para a instalação do Contact Center e para o qual vai solicitar um empréstimo de 800 mil euros. Atabalhoada porque anunciou em reunião do executivo de quinta-feira, dia 23, que a localização do novo edifício seria no Parque da Cidade, junto ao Multiusos, e na sexta-feira se aaressou a desmentir para assumir a construção junto da Antiga estação dos comboios.

Colocando de parte este equívoco, gostaria de me debruçar sobre a questão de fundo.

Terá a autarquia a necessidade de mandar construir mais um edifício no centro da cidade?

Colocar este edifício 'multifuncional' - como pomposamente lhe chamam - no Parque da Cidade seria um retrocesso no bom trabalho que a Câmara tem feito de fazer deste espaço um verdadeiro parque verde, derrubando o cimento existente. O Parque da Cidade deverá servir para infraestruturas de lazer, como piscinas, campos de ténis, etc., e não para colocar a laborar a maior empresa do concelho. Sim, porque do que aqui se trata é mesmo isto.

Se a empresa de telecomunicações Altice se instalar, de facto, em Fafe e criar os prometidos 350 postos de trabalho passa a ser a maior empresa na área do Município. Com tantos funcionários só mesmo a Câmara Municipal, com cerca de 500 e a Santa Casa da Misericórdia que ronda também os 300.

altice-logo.jpg

Percebo que a intenção de Raul Cunha e seus pares seja dinamizar um centro da cidade cada vez mais ávido de movimento, de gente, que durante a semana possa ser um garante de negócio para o comércio local. Mas esta situação é ambígua. Já lá vai o tempo em que Fafe tinha várias empresas, na maioria têxteis, que proporcionavam esse bulício citadino. Da Fábrica do Ferro à Alvorada, passando pela Fábrica de São Jorge, entre outras, foram fechando e as novas unidades que surgiram foram desviadas para as zonas industriais. Hoje em dia, alguém que trabalhe ou visite as zonas industriais de Fafe não precisa de passar pela cidade e a cidade ressente-se disso.

Vejo, por isso, com bons olhos que este Contact Center seja instalado na freguesia de Fafe. Duvido, contudo, que a melhor localização seja a que lhe vai ser atribuída, numa zona já pressionada por um serviço público (Indaqua) e que, recentemente, foi visada por Raul Cunha, como zona a requalificar, estando a autarquia à espera de propostas que pediu ao Departamento de Arquitectura da Universidade do Minho. Agora, decide-se construir mais um edifício. Mais cimento para Fafe.

Não seria mais económico requalificar um qualquer edifício já existente.

E quando a Altice for embora? Lá vamos ficar com mais um edifício vazio, que servirá talvez para mais um auditório (no centro da cidade temos uma mão cheia deles) ou talvez para oferecer a uma qualquer associação que esteja mais necessitada. Talvez sim, talvez não. Em último caso, se a Junta de Freguesia ainda não tiver decidido onde se quer instalar, quiçá, possa herdar estas paredes de cimento que estão prestes a nascer numa "zona nobre da cidade" como já lhe chamou Raul Cunha.

publicado por blogmontelongo às 18:00

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

pesquisar neste blog
 
Contacto
blogmontelongo@sapo.pt
comentários recentes
morar num prédio é lixo!!! leva-se com todos os ba...
e na Trofa, também!
Obrigada "h" pela atenção. Já se corrigiu o erro.
Seria importante que as escolas não encerrassem an...
http://www.scoop.it/t/explore-minho/p/4024462499/2...
Da me a ideia que o senhor anda fugido de fafe. Ma...
Realmente a ligação à ruralidade tem vindo a perde...
Certíssimo caro Luís. Não há nenhuma relação com n...
Daquilo que me apercebi é que este novo blog "roub...
Bom dia AlbertoA minha ideia e manter o blog plura...
Mensagens
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Farmácia de Serivço

blogs SAPO