BLOG MONTELONGO
Olhares para Fafe
14
Fev 15

Opinião de Ricardo Gonçalves nesse seu canto:

 

Reafirmo o que aqui disse há uns tempos: a actualidade política em Fafe está cada vez mais interessante!
 
Este início de ano marca o início do fim de um processo longo, cheio de trapalhadas e revelador de uma certa passividade em relação aos acontecimentos. O fecho da proposta da revisão do PDM chega com mais de 10 anos de atraso e com virtudes ainda por provar mas vem encerrar uma das mais obscuras histórias da autarquia fafense.
 
Umbilicalmente ligado a este processo está o vereador Eugénio Marinho que fez deste processo um dos seus "cavalos de batalha". Quer em campanha eleitoral, quer na sua acção executiva, o eleito pelo PSD sempre fez da revisão do plano director municipal uma das prioridades e inicia o ano de 2015 com um grande feito político.
 

PDM.jpg

Obviamente teve a "cobertura" do restante executivo mas esta é muito mais uma vitória pessoal do que dos seus pares na câmara. Uma palavra para os técnicos do município, especialmente ao engenheiro Hélder Vale, que, sendo os mesmos de outras governações, deram um sinal de que o problema não era de índole técnica. 
 
Olhando para a frente, vejo com mais facilidade uma campanha eleitoral do PSD ancorada na acção executiva dos seus vereadores (não esquecer a acção muito eficaz embora menos visível do vereador José Baptista) e começo a não perceber como vai fazer o PS a sua campanha sem hostilizar o seu parceiro de coligação e manter os IPF à distância.
 
Estes últimos têm vindo a desempenhar muito bem aquela que parece uma estratégia de defesa do interesse geral sem, contudo, abdicar das suas posições de princípio. Não se coíbem de fazer propostas, de aprovar aquilo que é consensual, criticando e reprovando outras que lhes parecem não ser assim tão virtuosas. Curiosamente, pelo que tenho acompanhado, tem sido o vereador Vitor Silva a ter o ónus dos temas mais contundentes ficando Parcídio Summavielle reservado para os temas mais "simpáticos".
 
É tempo dos restantes eleitos do PS assumirem o "palco" não deixando o Presidente, Raul Cunha, responsável por todas as despesas de apresentar trabalho. Os vereadores Helena Lemos e Vitor Moreira, de perfil mais técnico, têm de assumir mais o trabalho político e ao vereador Pompeu Martins aconselho que explique melhor as suas propostas que considero, genericamente, interessantes mas com peso orçamental significativo e, por isso, menos populares.
 
Ainda falta muito tempo para sermos chamados a validar estas ideias em eleições mas o panorama que se coloca, neste momento, é deveras complicado para o PS-Fafe. Curiosamente num dos mandatos com uma acção mais meritória. Sinal de que as maiorias absolutas não são tão benéficas como nos querem fazer pensar. Em minha opinião, claro.
 
Até já!!!!
publicado por blogmontelongo às 18:00
27
Dez 14

Opinião de Jorge Costa, Presidente do PSD/Fafe, no jornal Notícias de Fafe:

 

No sector do Planeamento, concretamente no que respeita ao PDM, foram realizadas um conjunto de iniciativas com o objectivo de proporcionar a participação dos cidadãos na elaboração deste plano (quisemos contar com todos), permitindo assim a obtenção de novas ideias, de novas sugestões, sobretudo de novas perspectivas para Fafe. Teremos a discussão pública no decorrer do primeiro trimestre de 2015. Fruto desse trabalho, foram realizadas acções de formação (uma área desde sempre defendida pelo PSD, sem formação não é possível evoluirmos) para proporcionar a todos os técnicos competências que possam potenciar a sua acção.

 

Foram encetados contactos reiterados por forma a proporcionar uma soluçao para o problemático Royal Center, existindo uma perspectiva de resolução de uma parte no curto prazo.

 

jac.jpg

 

publicado por blogmontelongo às 18:00
29
Out 14

Opinião de Ricardo Gonçalves no seu blog:

Registo um "apagão" dos restantes vereadores do PS fruto, talvez, da ascensão da imagem do Presidente e cabeça de lista desse partido. Essa é, para mim, a nota mais unânime: a surpresa, pela positiva, da acção, da postura e da capacidade do Dr. Raul Cunha.

Serão ao nível da comunicação as diferenças mais visíveis e é da mais elementar justiça reconhecer o excelente trabalho do assessor do Presidente, Nuno Cobanco.

Uma coisa vos digo: vivem-se tempos muito interessantes em Fafe.

---------------------------------------------------------------------------------------------------

Opinião de Pedro Miguel Sousa no seu blog:

Igreja e Política foi um assunto que facilmente se resolveu. Contra tudo o que parecia ser ‘normal’, Raul Cunha e o próprio Pe. Abel Maia encontraram a melhor resposta para as manifestações da fé.

Os gastos com os comes e bebes, próprios de quem quer dar um atilho a quem depois vai dar o porco inteiro, serão repensados, segundo se vai lendo. Os estudantes têm um parceiro na Câmara para apoiar os seus estudos. As mulheres têm autocarros que as levam a um dos melhores hospitais do país para despistagem de possíveis doenças cancerígenas. O turismo começou a ser finalmente falado. Há formação nas artes, ainda que seja preciso aumentar os parceiros para que chegue a todo o lado. A luz voltou a estar ligada a noite toda. O espaço da feira tem mais encanto e mais utilidade. Já se voltou a falar do PDM, embora já sejam horinhas de passar à ação. 

Enfim. Há mesmo uma diferença considerável se compararmos com o que se vinha a fazer em Fafe. Em boa hora José Sócrates limitou os mandatos. Mesmo que continue o partido que estava, aqui está a prova que mudar de líder faz a diferença. Quando há duas pessoas, há também formas de agir diferenciadas.

 

---------------------------------------------------------------------------------------------------

Opinião de Carlos Rui Abreu no jornal Notícias de Fafe:

Foi um ano que deu para ver um Raul Cunha presidente bem diferente do candidato e, na minha opinião, para melhor. Um presidente de 'vistas largas' que não se resume aos limites do concelho, que quer cimentar uma posição mais nacional e catapultar a imagem de uma terra moderna, onde poderá ser bom investir, viver, fazer turismo. Não parece um presidente preocupado com questões comezinhas.

Tem também a vantagem de ter criado à sua volta uma máquina de propaganda, com facilidade em entrar nos meios de comunicação de grande alcance nacional e fazer passar a mensagem de um concelho próspero e que muito tem para dar.

Para já, Raul Cunha está a sair melhor que a encomenda.

publicado por blogmontelongo às 18:00
15
Out 14

Opinião de Ricardo Gonçalves no seu blog "Por Outro Lado":
 
Parece que, ao fim de mais de uma década de avanços e recuos, promessas entretanto desmentidas e outras peripécias, será desta que o plano director municipal de Fafe será revisto.
 
Sendo este um instrumento de planeamento de um território relativamente recente na nossa história (pelo menos de uma forma obrigatória e sistemática) a revisão desse documento ao fim de 20 anos chega com algum atraso.
 
A alteração do enquadramento legislativo "obrigou" a acelerar o processo o que, como é normal em Portugal, colocou certa pressão para o cumprimento dos prazos. Era assim ou manter os planos e submeter o documento a um regime legal mais restritivo (o que, em si, não era propriamente um defeito) e a uma nova "derrapagem" de datas. Defendo que não há mais tempo a perder e, assim, subscrevo a opção do executivo camarário.
 
Esta situação poderá resultar em erros por falta de amadurecimento das opções mas, convenhamos, nunca haveria a proposta perfeita. Importante será haver ampla discussão pública e isso já tem vindo a ser lançado com diversas iniciativas promovidas pela autarquia.
 
Estes eventos têm tido uma participação relativamente baixa e a isso não será, com certeza, alheio o facto de não se conhecer a proposta concreta. Ainda assim, parece-me que a participação nestas discussões é importante e, por isso, participei em algumas delas.

 

Quanto ao que me chegou aos ouvidos acerca da proposta registo com agrado a aposta na industrialização com o desenvolvimento de uma nova zona industrial (em Regadas,potenciando a proximidade a Felgueiras) mas o que me preocupou foi o aumento desmesurado das áreas com aptidão construtiva!
 
Fala-se num aumento significativo o que, conhecendo a realidade e as suas tendências, em minha opinião, não encontra justificação. Admito que seja eu que esteja errado mas quando for conhecida a proposta poderei ficar mais elucidado. Cá estarei à espera e atento.
publicado por blogmontelongo às 18:00
Temas: , ,
pesquisar neste blog
 
Contacto
blogmontelongo@sapo.pt
comentários recentes
morar num prédio é lixo!!! leva-se com todos os ba...
e na Trofa, também!
Obrigada "h" pela atenção. Já se corrigiu o erro.
Seria importante que as escolas não encerrassem an...
http://www.scoop.it/t/explore-minho/p/4024462499/2...
Da me a ideia que o senhor anda fugido de fafe. Ma...
Realmente a ligação à ruralidade tem vindo a perde...
Certíssimo caro Luís. Não há nenhuma relação com n...
Daquilo que me apercebi é que este novo blog "roub...
Bom dia AlbertoA minha ideia e manter o blog plura...
Mensagens
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Farmácia de Serivço

blogs SAPO