BLOG MONTELONGO
Olhares para Fafe
04
Fev 17

Opinião de Leonel Castro, candidato do Bloco de Esquerda nas legislativas, publicado no jornal Notícias de Fafe:

 

     Vivemos em Fafe uma época de angústia e inquietação política. Provavelmente uma época que no futuro deliciará historiadores e politólogos.

     A verdade é que a democracia em Fafe funciona, mexe, ferve. E o ponto de ebulição perdura, pois não sabemos ao certo o que é líquido e o gasoso confunde os mais distraídos, a cada dia.

     Como certamente sabem, e aproveito para relembrar, o Sebastianismo, também designado mito sebástico ou mito do «Encoberto», é um mito messiânico cuja origem radica no desaparecimento do rei D. Sebastião na batalha de Alcácer Quibir, a 4 de Agosto de 1578.

     Com o seu desaparecimento e a posterior anexação de Portugal pela Espanha, em 1580, dado o rei não ter descendência que assegurasse a ocupação do trono, o país entra num dos períodos mais negros da sua história à espera de um messias, de um heróico salvador. Da relutância em acreditar que a pátria tinha ficado órfã e que, com a morte de D. Sebastião, a velha pátria morria também, nasce o mito do sebastianismo. Assim, este mito sustenta a esperança messiânica e a crença de um povo no regresso do rei desaparecido, que viria vencer a opressão, a tirania, a humilhação, o sofrimento e a miséria em que vivia, devolvendo ao país a glória e a honra passadas e entretanto perdidas. O sentir do português comum, sustenta o sebastianismo como uma crença mítica. Um sentimento em que cada português sente-se, em si, incompleto, irrealizado, guardando memória de um inacabemento essencial.

     Servi-me desta referência estruturante da nossa identidade nacional para tentar fazer uma pequena analogia com a situação política actual no nosso município. É assim que a interpreto. Um sebastianismo à Moda de Fafe.

Fafe Câmara nevoeiro

     Ao contrário da fatídica batalha de 1587, a "batalha" em Fafe dura há sensivelmente 12 anos. Protagonizado por um líder carismático, persistente, congregador e estratega, há hoje em Fafe um exército que foi crescendo em resultados, sustentando-se na afirmação de uma alternativa de trabalho, capaz, séria e plural. O resultado dessa campanha trouxe à realidade do nosso concelho (que alguns consideravam intocável) uma situação nova no panorama político fafense. E, como tal, obrigou alguns dos seus agentes a repensar posicionamentos, estratégias, tácticas e intérpretes. É a democracia a funcionar em Fafe.

     Neste momento, as incertezas são muitas, as circunstâncias indefinidas e ninguém aparece e o nevoeiro não passa!

     Os fafenses aguardam ansiosamente. Vale tudo nas premonições. Aliás, a confussão é estratégia e o "nevoeiro" ajuda.

     Entretanto, vão-se organizando as fileiras. Combina-se, acorda-se, no espaço e no tempo, combates ofensivos e defensivos, capazes de decidir a consecução total ou parcial de um objetivo comum. As tropas aguardam ansiosamente, imbuídas num espírito legitimamente messiânico. Por um lado, aguarda-se o sinal de partida. Por outro, aguarda-se que chegue o comandante, tal qual um D. Sebastião.

     Objectivamente, a figura de D. Sebastião vale pelo que representa, não tanto pelo que realmente é.

     Fosse a solução de encontrar um D. Sebastião tão fácil como quando se fazem ajustes directos. A fundamentação da necessidade de recurso ao ajuste directo poderia ser a de sempre: ausência de recursos próprios!


publicado por blogmontelongo às 18:00
comentários recentes
Obrigada "h" pela atenção. Já se corrigiu o erro.
Seria importante que as escolas não encerrassem an...
http://www.scoop.it/t/explore-minho/p/4024462499/2...
Da me a ideia que o senhor anda fugido de fafe. Ma...
Realmente a ligação à ruralidade tem vindo a perde...
Certíssimo caro Luís. Não há nenhuma relação com n...
Daquilo que me apercebi é que este novo blog "roub...
Bom dia AlbertoA minha ideia e manter o blog plura...
Eu faço parte daqueles, que no Verão passado se in...
Teste. Obrigado pelos comentários.
pesquisar neste blog
 




Contacto
blogmontelongo@sapo.pt
Mensagens
Na agenda:


Blog Montelongo


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Farmácia de Serivço




blogs SAPO