BLOG MONTELONGO
Olhares para Fafe
16
Abr 16

Opinião de João Pinto de Campelos, vogal do CDS-PP, publicada no jornal Notícias de Fafe:

 

Assistimos nos últimos dias a uma série de eventos na nossa cidade de Fafe que se desenrolaram em consequência de um conceito criado pela Câmara Municipal de Fafe designado de Terra Justa. Ora com uma grande tentativa de destaque sobre os media enfeitando toda a Praça 25 de Abril com adornos alusivos tenta-se de alguma forma criar em Fafe a desvirtuação de um acontecimento histórico ligado à lenda da Justiça de Fafe. Esta lenda tem um rosto, uma figura que merece sempre ser lembrada, trata-se de António Augusto Ferreira de Melo e Carvalho, o afamado Visconde de Moreira de Rei. Muito se fala e se falou do impacto deste evento, ora eu não podia deixar de ser mais crítico. Um evento que mais parece uma campanha de sensibilização para determinadas temáticas, nomeadamente as dos refugiados e que parece ser feito para determinadas pessoas, uma vez que em nada é abrangente às massas. (Apresentações de livros, palestras, exposições). Ora bem sabemos que este tipo de factos não chegam a toda a gente nem sequer conseguem envolver toda a comunidade. Parece que o importante é fazer, não estivéssemos nós a um ano das Autárquicas, mas se consegue ou não envolver os Fafenses isso não interessa...

Quanto às figuras que se envolveram nesta Terra Justa parecem que também foram escolhidas a dedo. Se por um lado temos o alto patrocínio para esta efeméride da Fundação Mário Soares e da Fundação Pro Dignitate (criada por Maria Barroso e agora Presidida por Isabel Soares sua filha), temos ainda como cabeça de cartaz António Guterres.

Fafe Terra Justa GuterresOra disto torna-se impossível não fazer qualquer tipo de leitura política por mais que não queiramos. De facto, o destaque é todo dado a figuras do PS e respetivas Fundações que vêm assim garantido mais uns anos de financiamento Estatal por patrocinarem este evento, qual efeito bola de neve. Este culto ao Partido Socialista e às suas figuras é absolutamente notório, e não nos tentem convencer do contrário, porque tudo isto ainda culmina com a inauguração de um jardim com o nome de Maria Barroso. Por mais respeito que tenho pela Drª Maria Barroso enquanto mulher e cidadã absolutamente pró-ativa na sociedade Portuguesa, não me posso coibir de perguntar o porquê desta atribuição.


publicado por blogmontelongo às 09:47
comentários recentes
Obrigada "h" pela atenção. Já se corrigiu o erro.
Seria importante que as escolas não encerrassem an...
http://www.scoop.it/t/explore-minho/p/4024462499/2...
Da me a ideia que o senhor anda fugido de fafe. Ma...
Realmente a ligação à ruralidade tem vindo a perde...
Certíssimo caro Luís. Não há nenhuma relação com n...
Daquilo que me apercebi é que este novo blog "roub...
Bom dia AlbertoA minha ideia e manter o blog plura...
Eu faço parte daqueles, que no Verão passado se in...
Teste. Obrigado pelos comentários.
pesquisar neste blog
 




Contacto
blogmontelongo@sapo.pt
Mensagens
Na agenda:


Blog Montelongo


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Farmácia de Serivço




blogs SAPO