BLOG MONTELONGO
Olhares para Fafe
06
Jan 18

Opinião de Manuel Barros publicada no jornal Povo de Fafe:

 

     A nossa cidade mantém algum brio na zona central onde estão concentrados os olhares mais atentos talvez com intuitos de chamar a atenção para o turismo de massas que, infelizmente, se mantém de costas voltadas para os nossos encantos... Mas, Fafe não é só meia dúzia de ruas e ruelas, aquelas que têm gozado de primazias e atenções. A cidade periférica também tem a sua história, as suas seduções e presunções que fazem parte de um todo na cumplicidade com a sua toponímia e por isso a exigir ser tratada com os mesmos desvelos e as mesmas considerações.

    Mas o que se vê? A iluminação pública, sujeita eternamente ao abrigo do programa de poupança energética, é demasiado deficiente, a lembrar tempos velhinhos de outrora, sobretudo na época escura de inverno e mais deficiente fica quando fundem lâmpadas e estão eternamente à espera de serem substituídas por negligência e demasiada burocracia da EDP. Mas todas a gente sabe que uma poupança energética não se faz em retirar qualidade de vida às pessoas mas, com outro tipo de equipamento, que, esse sim, compensa em qualidade e é muitíssimo mais económico...

     Por outro lado, há zonas, dentro da mesma periferia da cidade, onde os locais de ajardinamento, em lugar de relva e flores, estão infestados de ervas daninhas, que de longe-a-longe e talvez por vergonhas, são roçadas pelos serviços de jardinagem, para evitar o crescimento selvático daquelas herbáceas.

     Há passeios escaqueirados ou apodrecidos pelo tempo e uso e assim permanecem a testemunhar quedas de alguns peões mais imprevidentes que tropeçamnas irregularidades do piso. Em certos locais desses passeios estão instalados postes de iluminação a contribuir para dificultar o trânsito das pessoas sobretudo daquelas com limitações de locomoção.

passeio Fafe

      Temos ainda algumas casas velhas, sem portas, sem telhados ou sem vidros, a desfeitar toda a estrutura paisagística da nossa cidade... O "histórico" edifício do Royal Center continua quedo e mal cheiroso a criar e engordar ratos e ratazanas...

     A nossa terra é linda e já foi apelidada, com muita honra para todos nós, de sala de visitas do Minho! É certo que, na vertente social, tem havido muitas, mas muitas manifestações atrativas, culturais, desportivas ou mesmo de entretenimento, cuja propalação se tem quedado pela pouca ou nenhuma publicidade. Tantas vezes, somos surpreendidos por coias engraçadas, interessantes, a suscitar aplausos mas, por escassa divulgação, passa-nos ao lado e é pena que assim aconteça. Os próprios jornais da terra são parcos a anunciar os eventos, mas expansivos nos relatos dos mesmos!... É pena que assim aconteça, pois é de crer que tais manifestações teriam outra visibilidade bastante mais atraente...

     Rejeitamos, por bairrismo, que nos digam que Fafe é um buraco, criado pela autoestrada no desvio dos olhares para outras terras e outros feitiços. Temos uma cidade com muitas histórias para contar e gente risonha e acolhedora, temos gastronomia de primeira qualidade, temos excelência... Pena é que as atenções não se voltem mais para explorar todas essas potencialidades com o interesse devido e encaminhadas para fazer desta terraum oásis dinâmico, de encantos e prosperidades.

 



publicado por blogmontelongo às 18:00
23
Nov 16

Opinião de Alberto Alves, Independentes por Fafe, no jornal Notícias de Fafe:

 

     Da fachada do edifício "Royal Center" em pleno centro da cidade, caiu uma placa de granito. Por sorte não vitimou ninguém. Mas poderia ter acontecido algo de grave.

     Este acidente vem juntar-se à imundice que continua a grassar pelo interior do edifício e aos consequentes maus cheiros que dali circulam para o exterior.

     Numa época em que pelo mundo inteiro reina a preocupação da preservação do ambiente, aquele "escarro" escancarado no centro da cidade em nada abona as boas vontades em prol do ambiene e da qualidade de vida.

     Em relação a este edifício, não bastam as palavras animadoras ou consoladoras em benefício da resolução do problema. É preciso mais dinâmica nas acções e, de uma vez por todas, solucionar aquela aberração.

     Já esperamos tempo demais.



publicado por blogmontelongo às 18:00
27
Dez 14

Opinião de Jorge Costa, Presidente do PSD/Fafe, no jornal Notícias de Fafe:

 

No sector do Planeamento, concretamente no que respeita ao PDM, foram realizadas um conjunto de iniciativas com o objectivo de proporcionar a participação dos cidadãos na elaboração deste plano (quisemos contar com todos), permitindo assim a obtenção de novas ideias, de novas sugestões, sobretudo de novas perspectivas para Fafe. Teremos a discussão pública no decorrer do primeiro trimestre de 2015. Fruto desse trabalho, foram realizadas acções de formação (uma área desde sempre defendida pelo PSD, sem formação não é possível evoluirmos) para proporcionar a todos os técnicos competências que possam potenciar a sua acção.

 

Foram encetados contactos reiterados por forma a proporcionar uma soluçao para o problemático Royal Center, existindo uma perspectiva de resolução de uma parte no curto prazo.

 

jac.jpg

 



publicado por blogmontelongo às 18:00
11
Out 14

Declarações do Vereador Eugénio Marinho publicadas no jornal Notícias de Fafe:

O prédio da Sacor é um problema resolvido e bem resolvido porque tivemos a sorte de encontrar um investidor que quer rapidamente por aquele prédio em funcionamento. Quanto ao Royal Center há um conjunto de questões que neste momento são importantes mas que muitas vezes não ajudam. Há uma vontade da Solverde, proprietária, de alienar o edifício. A ideia deles é vender. A segunda opção é encontrarem um parceiro que invista com eles para abrirem. Temos andado a ajudar nos dois sentidos e até já houve um interessado que visitou o espaço, a Chamartin (n.d.r. gestora dos Dolcevita), e terão ficado agradados não com aquela configuração que existia mas numa outra dimensão.

Eu e o sr. Presidente entendemos que a abertura daquele espaço terá de ser acompanhada da instalação de alguns serviços que possam servir de âncora, e queríamos que fosse o Instituto de Emprego e Formação Profissional, a Segurança Social e a Junta de Freguesia de Fafe que está a funcionar em condições menos adequadas. Mas há outras formas de explorar aquele edifício.

O que mudou foi que a Câmara até aqui tinha tido uma actuação passiva e neste mandato tem sido activa. Outra das coisas que queremos resolver e que o vai ser por iniciativa privada é a Marigam. Aquela lixeira é horrível mas o projecto já está a ser feito e a Marigam dentro de um ano começará a desaparecer. Outro que gostaria de resolver, até já falei com o proprietário, tem a ver com a Alvorada. Acho que Fafe tem sorte de não ter muitos pontos negros mas se conseguirmos resolver estes será fantástico.



publicado por blogmontelongo às 18:00
comentários recentes
Obrigada "h" pela atenção. Já se corrigiu o erro.
Seria importante que as escolas não encerrassem an...
http://www.scoop.it/t/explore-minho/p/4024462499/2...
Da me a ideia que o senhor anda fugido de fafe. Ma...
Realmente a ligação à ruralidade tem vindo a perde...
Certíssimo caro Luís. Não há nenhuma relação com n...
Daquilo que me apercebi é que este novo blog "roub...
Bom dia AlbertoA minha ideia e manter o blog plura...
Eu faço parte daqueles, que no Verão passado se in...
Teste. Obrigado pelos comentários.
pesquisar neste blog
 




Contacto
blogmontelongo@sapo.pt
Mensagens
Na agenda:


Blog Montelongo


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Farmácia de Serivço




blogs SAPO