BLOG MONTELONGO
Olhares para Fafe
07
Jun 17

Entrevista a Delfim Silva, Presidente da Junta de Freguesia de S. Gens publicada no jornal Expresso de Fafe:

 

Expresso de Fafe: Esteve dois mandatos à frente da Junta de S. Gens, entre 1997 e 2005, interrompeu por um mandato e voltou depois em 2009. Como foi esse

regresso?

Delfim Silva: Muito difícil. Quando cá cheguei herdei uma dívida astronómica. Sabia que havia dívidas, mas nunca imaginei que fossem 337.000 euros. Talvez fosse das juntas de freguesia do país que mais endividada ficou. No anterior mandato pagamos algumas dívidas, cerca de 60.000 euros, e agora aguardamos serenamente a decisão do tribunal sobre as restantes.

 

EF: Apesar dessas dificuldades, qual foi a prioridade?

DS: Melhorar as condições das pessoas, quer com acessos a casas, caminhos, abertura de novas estradas, pavimentações, arranjos de zonas de lazer. No último mandato investimos bastante no centro de dia e fizemos o alargamento do cemitério, que hoje tem mais de 100 sepulturas disponíveis. No mandato atual estamos focados no apoio social. Temos o Centro de Convívio na Pica e aqui na sede duas vezes por semana ginástica e zumba. Temos uma enfermeira que de 15 em 15 dias vai a todos os lugares, que são muito distantes aqui do centro, como Povoação, Burgueiros, Ruivães e Paredes, visitar os idosos, nas escolas desativadas. A minha freguesia tem 14 quilómetros quadrados, temos de encurtar distâncias.

 

EF: É uma população envelhecida?

DS:É, cada vez mais. É por isso que tenho tido o cuidado de incluir no nosso plano e orçamento verbas para apoiar os jovens a construir na freguesia. Se não concentrarmos cá os jovens, a situação vai piorar cada vez mais.

 

EF: Essa medida tem dado frutos?

DS: Têm começado a aparecer algumas construções novas, apesar de que o Plano Diretor Municipal não foi muito benéfico para a freguesia, porque é uma zona de vale e a maior parte são tudo zonas verdes. Na altura da discussão ainda apresentei alternativas, mas não se conseguiu mudar grande coisa. A freguesia até tem crescido, mas na parte da zona industrial, que foi prolongada até Ruivães, não em termos de habitações. Se me perguntar: melhorou a qualidade de vida? Não, não melhorou. Melhorou em termos de desemprego, mas há mais trânsito, muito barulho, estradas demasiado estreitas a serem estragadas por camiões de toneladas, mas não podemos

ter sol na eira e chuva no nabal. Era pior haver desemprego.

 

EF: Como se relaciona a Junta com as associações da freguesia?

DS: Muito bem, com todas. Quer com os escuteiros, que ficaram responsáveis

pela limpeza das zonas de lazer e a Junta dá-lhes um subsídio, quer com a ACD Pica, a quem damos um subsídio e em troca eles apostam na formação de jovens e crianças. Apoiamos também o grupo de S. Lourenço de Ruivães, na produção de eventos. Aliás, cada evento de alguma coletividade que apareça a Junta subsidia.

Gens fafe junta

 

EF: E a relação com o município?

DS: Já fui presidente de Junta com os três presidentes de Câmara: Parcídio, Ribeiro e Raul. Louvo a atitude deste presidente, porque não olhou a cores nem a partidos e atribuiu dois milhões de euros às juntas de freguesia. Tratou todos como filhos, o que não foi feito no passado. Analisamos as prioridades, transmitimo-las, fazemos a obra, levamos a fatura e pagam até ao valor protocolado. Tenho aqui a dívida que tenho porque o anterior executivo em período eleitoral gastou a torto e a direito. Não pode ser assim, há que ter responsabilidade. Honra seja feita então ao presidente. Podem não o querer, não gostar dele, para mim é indiferente – falo à vontade porque não o apoiei –, mas tem sido muito mais fácil para todos os presidentes de Junta governar

assim, mesmo que a alguns lhe custe dizê-lo. Investimos onde achamos que é prioritário e não onde alguém de fora acha que é prioritário. Quem vier a seguir, caso não seja o mesmo, que tome como exemplo. Optei por cinco obras este mandato e já estou a acabá-las. Posso-me orgulhar de ter uma equipa impecável.

 

EF: Vai voltar a candidatar-se nas próximas autárquicas?

DS: Sim, sou candidato, já ficou decidido. Tenho a mesma equipa toda comigo e ainda outros que aderiram. Somos um grupo unido, com pessoas de vários quadrantes políticos. Cada um vota e apoia quem quiser, mas ninguém pode é trabalhar a andar às cabeçadas. Temos uma só luta, a freguesia.

 

EF: Como analisa a situação política atual?

DS: Estou convencido que as pessoas já não vão enganadas como antigamente. Agora as pessoas são informadas, estão mais atentas e já não vão muito em mãos nas costas e beijinhos. Não é assim que se conquistam eleitores, é com trabalho, e prestando ajuda a todos por igual.

 

EF: Como encara o futuro na Junta?

DS: Tenho um projeto que deve entrar brevemente na Câmara. Vamos avançar com a construção de um lar de idosos, para uma média de 30 utentes, aqui ao lado da junta da freguesia, em parceria com o Centro Social e Paroquial de S. Gens. Não temos lar nem aqui, nem em Quinchães, Moreira, Ribeiros, Estorãos, e qual não é o meu espanto quando peço um parecer à Segurança Social Braga e eles dizem que a nossa zona é das mais bem cobertas. Isto não tem justificação. Aqui em Fafe deram-me parecer favorável, o centro de saúde também e agora pedi novo parecer a Braga. Terreno já temos, o projeto está pronto, o levantamento demográfico já foi feito, vai entrar na Câmara e vamos avançar com algumas verbas que já temos disponíveis. No próximo mandato é para lentamente canalizar as verbas para aí e, quando sair, depois dos próximos quatro anos, se deus quiser, ter o lar pronto. Se tivéssemos um lar a funcionar, certas pessoas não estavam tão abandonadas como estão. O lar é

uma prioridade e eu vou lutar para que se comece muito rapidamente. Acredito que a população se vai unir para ajudar também.


publicado por blogmontelongo às 18:00
Temas: ,
comentários recentes
Obrigada "h" pela atenção. Já se corrigiu o erro.
Seria importante que as escolas não encerrassem an...
http://www.scoop.it/t/explore-minho/p/4024462499/2...
Da me a ideia que o senhor anda fugido de fafe. Ma...
Realmente a ligação à ruralidade tem vindo a perde...
Certíssimo caro Luís. Não há nenhuma relação com n...
Daquilo que me apercebi é que este novo blog "roub...
Bom dia AlbertoA minha ideia e manter o blog plura...
Eu faço parte daqueles, que no Verão passado se in...
Teste. Obrigado pelos comentários.
pesquisar neste blog
 




Contacto
blogmontelongo@sapo.pt
Mensagens
Na agenda:


Blog Montelongo


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Farmácia de Serivço




blogs SAPO