BLOG MONTELONGO
Olhares para Fafe
01
Jul 17

Opinião de Fortunato Novais, candidato a Presidente da Junta de Freguesia de Arões São Romão, pela Coligação Unidos a Fafe, publicada no Notícias de Fafe:

 

     A vila de Arões S. Romão tem cerca de 3295 habitantes, para uma área de 5,72 Km². Fez parte do concelho de Guimarães até 1853, altura em que passou a integrar a comarca de Fafe. Em 2009, a freguesia foi elevada à categoria de Vila, ficando na sua História a data de 20 de Julho desse ano. É atualmente uma freguesia industrial, sendo o sector têxtil e a prestação de serviços os principais eixos da sua atividade económica. Tem atividades tão diversificadas, como a área dos mármores e das bloqueiras, passando pela área agrícola, com especial destaque para a produção de vinho. Arões S. Romão é também a terra do tradicional pão-de-ló e doces regionais, além de artesanato caracterísitco (cestaria, artefactos de arame e madeira, etc.). Esta é uma descrição muito sucinta da minha freguesia, terra onde cresci. Mas para o Povo de Arões é muito mais!

     Possui uma história e uma cultura impar, marcada principalmente pela Igreja Românica, de 1237, único Monumento Nacional de Fafe (desde 1927), a que se juntam outros como a Casa da Arrochela (onde se diz ter pernoitado a Rainha D. Maria II, aquando da elevação de Guimarães a cidade), a Casa brasonada de Estrufães, a Casa do Passal, ou ainda a Capela de Santo Antão. A nível geográfico está situada num importante eixo rodoviário, a EN 206, bem a meio entre Fafe e Guimarães. A nível demográfico tem a maior população do nosso concelho. Em termos de associativismo possui um vasto e diversificado leque, como é exemplo o Centro para a Formação da Juventude de Arões, o Grupo Folclórico da Casa do Povo de Arões, o Arões Sport Club (que muito bem tem representado a nossa terra), o Centro Social da Paroquial de Arões S. Romão, a Associação de Reformados de Arões, Associação Desportiva de Oleiros, o Corpo de escuteiros de Arões S. Romão, etc... E muito mais poderia ser dito resumindo, tem todas as condições para se destacar entre as outras no nosso Concelho. Será que realmente se destaca?

ARÕES Igreja fafe

      Vamos lá fazer uma breve análise, deixando o coração de lado! Temos um claro défice nas infraestruturas básicas de saneamento, estrutura viária e rede de recolha de lixo (principalmente na rede de ecopontos); nos equipamentos coletivos (parques de lazer, polidesportivo, estruturas lúdicas, etc...); no acesso à zona industrial de Arões as empresas e as pessoas já desesperam pela construção do tão badalado nó de ligação; temos associações desconexas em situações por vezes difíceis, às quais devemos muito e que merecem o nosso reconhecimento; no acesso às novas tecnologias com principal ênfase no acesso a internet com infraestruturas obsoletas e a preços exorbitantes (venha a fibra!); temos um património edificado envelhecido que necessita de intervenção urgente como é exemplo a Igreja Românica, a Casa da Arrochela e o Salão do CFJA, este último que muitas saudades nos deixa, e particularmente a mim que lá "cresci" nas diversas associações às quais pertenci. Acima de tudo temos uma clara falta de estratégia global para Arões que resume as carências existentes e acima descritas. Mas este não é um problema de agora! É um problema recorrente ao longo dos últimos anos e dos mandatos das pessoas que traçaram o rumo da nossa Vila, ou seja, os sucessivos executivos da Junta de Freguesia! Que, diga-se de passagem, foram sempre os mesmos, mudando pontualmente algumas caras. Esta apatia e inoperância ficou bem clara, se dúvida ainda perssistisse, aquando da revisão do Plano Diretor Municipal!

     Ninguém pode querer mandar na casa dos outros dirão alguns! E eu concordo. No entanto, a obrigação de uma Junta de Freguesia é traçar um rumo, e no seu caminho dialogar, unificar e influenciar, as pessas e as associações, para em conjunto conseguir derrubar os muros e ganhar as batalhas que terão de ser travadas, em duas palavras: estratégia e planeamento. Sem isto não há crescimento, não fixamos pessoas nem empresas! É isto que eu vejo há muitos anos, somos uma Vila cheia de potencialidade com pessoas de valores e com formação invejável, mas continuamos em modo de "governo de transição", por mais quanto tempo?

     "Vale a pena pensar nisto!"


publicado por blogmontelongo às 18:00
comentários recentes
Obrigada "h" pela atenção. Já se corrigiu o erro.
Seria importante que as escolas não encerrassem an...
http://www.scoop.it/t/explore-minho/p/4024462499/2...
Da me a ideia que o senhor anda fugido de fafe. Ma...
Realmente a ligação à ruralidade tem vindo a perde...
Certíssimo caro Luís. Não há nenhuma relação com n...
Daquilo que me apercebi é que este novo blog "roub...
Bom dia AlbertoA minha ideia e manter o blog plura...
Eu faço parte daqueles, que no Verão passado se in...
Teste. Obrigado pelos comentários.
pesquisar neste blog
 




Contacto
blogmontelongo@sapo.pt
Mensagens
Na agenda:


Blog Montelongo


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Farmácia de Serivço




blogs SAPO